NOSSAS PLANTAS

Árvore da Felicidade 

Nome Científico: Polyscias fruticosa e Polyscias guilfoylei

Nomes Populares: Árvore-da-felicidade-fêmea, Árvore-da-felicidade, Arália

Árvore-da-felicidade-macho, Arália-cortina, Árvore-da-felicidade-fêmea.

Família: Araliaceae

 

Como cultivar

Deve ser cultivada em solo drenável, enriquecido com matéria orgânica. Ao montar o vaso para a planta, utilize como substrato uma mistura de solo comum de jardim, terra vegetal, areia e mineral, e forre o fundo do vaso com pedras e manta têxtil. Fertilize de maneira branda e diluída durante toda a primavera e verão. Sob sol pleno ou meia sombra ela cresce bem em ambientes sombreados, porém ficará mais viçosa e cheia em áreas mais iluminadas. É ideal para ambientes internos quanto externos.

Não tolera poluição ou fumaça de cigarros, assim como frio intenso, geadas, salinidade, ar condicionado ou áreas expostas com muito vento.  

 

Altura média 

Pode atingir até 5 metros de altura.

Como Regar

Recomenda-se regar o arbusto entre duas a três vezes por semana. Em cada rega, use em média 200 ml de água. Não regue a planta todos os dias, pois ela não gosta de ficar encharcada. Excesso de água deixa a folhagem amarelada e pode até causar a queda das folhas.

 

Benefícios

A árvore da felicidade é bonita, simbólica, fácil de cultivar e se adapta sem dificuldades aos ambientes internos, isso faz com que esta planta seja procurada por paisagistas, arquitetos e designers.

Se deseja uma consultoria da planta ideal para o seu espaço, Clique aqui !!! 

 

Costela de Adão

Nome Científico: Monstera deliciosa/ Rhaphidophora tetrasperma

Nomes Populares: Costela-de-adão, Abacaxi-do-reino, Banana-do-mato, Ceriman, Monstera

Família: Araceae

 

Como Cultivar

Deve ser cultivada em substrato rico em matéria orgânica. Sob meia-sombra, esta planta pode estar em ambiente interno e externo.

Pode ser plantada isolada ou em pequenos grupos ou também, tratada para escalar sobre outras plantas e paredes.

 

Altura média 

Podendo chegar até metros de altura

 

Como Regar 

É preciso regar o solo cerca de duas vezes por semana, dependendo do local onde a planta estiver instalada. No inverno, por exemplo, essa frequência cai para uma vez por semana ou a cada 15 dias.

 

Toxidade 

A Monstera Deliciosa Silvestre quando verde, produz um fruto tóxico. Porém, as plantas que são cultivadas em apartamento não costumam dar esse famoso fruto.

Quando for tratar da sua Costela-de-adão, use luvas e certifique-se de não encostar as mãos no rosto.

 

Benefícios

Há pessoas que consomem o fruto e folhas quando estão maturadas, quando estes estão maduros. Tradicionalmente, várias sociedades no México e no Peru usam as raízes como material para corda e cestaria. Medicinalmente, os mexicanos usam infusões da raiz da planta para aliviar a dor artrítica ou acalmar os sintomas das picadas de cobra. Na China, partes da Costela de Adão removem tosse, hematomas, infecções e febre. As folhas aquecidas e amassadas ajudam a cauterizar as feridas. Além disso ela é recomendada para o aumento da imunidade, anemia, circulação entre outros.

 

 

Cróton 

Nome Científico: Codiaeum variegatum

Nomes Populares: Cróton, Folha-imperial, Louro-variegado

Família: Euphorbiaceae

 

Como Cultivar

Devem ser cultivados em solo fértil, leve e enriquecido com matéria orgânica. Sob o Sol pleno ou sombra-parcial. Utilize fertilizante NPK 10-10-10 a cada trimestre. Tipicamente tropical, o cróton não é tolerante ao frio e às geadas. Utilize sempre luvas para manipular esta planta, pois sua seiva pode provocar irritações na pele.. Planta ideal para ambiente interno ou externo.

 

Altura média

Pode chegar ate três metros de altura

 

Como Regar

Mantenha a terra sempre úmida, porém sem encharcar para que não apodreça

 

Benefícios

Suas folhas e talos são dotados de um aroma agradável que lembra uma mistura de erva-doce ou anis-estrelado e cravo-da-Índia, aromática e rico em óleo essencial, contudo, o aroma da planta é variável entre exemplares encontrados em diferentes localidade do Nordeste.

Ficus Lyrata (Figueira Lira)

Nome Científico: Ficus lyrata

Nomes Populares: Figueira-lira, Ficus-lira, Figueira-violino

Família: Moraceae

 

Como Cultivar

Deve ser cultivada em solo com boa capacidade de retenção de umidade, enriquecido com matéria orgânica, arejado e drenável. Sob Sol pleno ou meia-sombra. Evite deixá-la em ambientes com ar condicionado constante, pois o ar seco deixará suas folhas com os bordos queimados. Não resiste a geadas ou frio intenso. É necessário o uso de luvas ao fazer a poda da planta, já que sua seiva pode queimar em contato com a pele.

Ideal para ambiente interno e externo.

 

Altura média

Pode chegar até 15 metros de altura

 

Como Regar

Irrigado regularmente, porém sem encharcar. Árvores plantadas diretamente no jardim necessitam de irrigação suplementar no primeiro ano de implantação e em períodos de estiagem.

 

Benefícios

É a planta da moda quando se trata de decoração de casa. Suas folhas são grandes, brilhantes e onduladas e lembram um pouco a textura do couro.

PILEA

Nome Científico: Pilea peperomioides

Nomes Populares: Planta-chinesa-do-dinheiro, Planta-da-amizade, Planta-missionária, Planta-panqueca

Família: Urticaceae

Como Cultivar

Deve ser cultivada, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica. Adube a cada 3 meses com fertilizante de liberação lenta. Durante a estação de crescimento, aplique adubos líquidos a cada 15 dias para um ótimo desenvolvimento e folhas grandes, brilhantes e saudáveis. Aprecia intensa luminosidade indireta e pode receber luz direta do sol nas primeiras horas da manhã ou do final da tarde. Tanto para ambiente interno quanto externo, não tolera o frio ou geadas, necessitando de temperaturas acima de 10°C. Da mesma forma, o calor intenso e o ambiente muito seco são prejudiciais.

 

Altura média

Pode chegar a 30 cm de altura

Como Regar
Irrigado a intervalos regulares, deixando que o substrato seque entre as regas. Aumente a frequência das pulverizações com água no verão, e leve a planta para um local mais fresco, mas protegido do vento. Reduza as regas no inverno e evite encharcamentos, que podem provocar o apodrecimento das raízes.

 

Benefícios

Planta não tóxica, é amiga ideal dos pets.

GUAIMBÊ

Nome Científico: Philodendron bipinnatifidum

Nomes Populares: Guaimbé, Banana-de-imbê, Banana-de-morcego, Banana-do-mato, Imbê

Família: Araceae

 

Como Cultivar

Deve ser cultivada em substrato rico em matéria orgânica sob meia-sombra ou pleno Sol. No início da primavera adubar com esterco de gado ou composto orgânico. No verão, usar adubo mineral NPK 10-10-10. Tolera bem baixas temperaturas e é ideal para ambientes internos e externos.

 

Altura

Pode chegar até 3 metros de altura

 

Como regar

Com regas regulares, mas não encharcado, uma maneira de aumentar a umidade é molhando sua folhas.

 

Benefícios

Na região de Missiones (Argentina), a raiz e as partes aéreas são usadas pelos indígenas como um tecido para fabricação de cordas e fitas. 

Na medicina tradicional é usada para contracepção, como vermífuga, antisséptica, inseticida, diurética, reumatismo entre outros

 

Toxidade

Há relatos de toxidade.

Xanadú

Nome Científico: Philodendron xanadu

Nomes Populares: Xanadu, Filodendro-xanadu

Família: Araceae

 

Como Cultivar

Deve ser cultivada em solo fértil e humoso. Sob meia sombra ou luz filtrada., ela aprecia o calor e a umidade tropicais e suas folhas queimam com geadas. Fertilize mensalmente com adubos próprios para folhagens, ricos em nitrogênio. Ideal para ambientes internos e externos.

 

Altura

Até 85 cm de altura.

 

Como Regar

A quantidade de água dependerá da região e das temperaturas ao longo do ano: em verões de intenso calor as regas devem ser mais frequentes, no inverno muito menos. Ela gosta de solo úmido, porém não encharcado.
 

Benefícios

Muito resistente, pode ser usada como forração e para delimitar cercas nos jardins ou para o plantio em vasos. Não precisa de poda, somente limpeza de folhas secas e murchas.

 

Toxidade

Use luvas ao manuseá-la, pois sua seiva pode causar irritação e alergia na pele tanto de animais quanto humanos.

Jiboia

Nome Científico: Epipremnum pinnatum

Nomes Populares: Jibóia, Era-do-diabo, Jibóia-verde

Família: Araceae

 

Como cultivar

Deve ser plantada em substrato rico em matéria orgânica  mas deve-se cuidar ao apoiá-la sobre árvores, pois com o crescimento corre o risco de sufocar a planta suporte. Sob Luz difusa, Meia Sombra, Sol Pleno. Tipicamente tropical, não tolera geadas e frio intenso. Ideal para ambiente Interno e externo.

 

Altura

Como trepadeira, alcança até 15 metros de distância

 

Como Regar

Deve haver rega periódica, avaliando-se a situação climática do dia e seu estado, isto é, se está muito seca ou molhada.

 

Benefícios

Serve como purificadora do ar, mas também melhora a umidade do local. 

 

 

 

Maranta Variegada (Maranta Zebrina)

Nome Científico: Ctenanthe oppenheimiana

Nomes Populares: Maranta-variegada,

Família: Marantaceae

 

Como cultivar

Deve ser cultivada, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica,. Adubações mensais leves são o suficiente para deixá-la vigorosa e bonita. Sob Meia-sombra. Se for deixada sob sombra total ela definha e vai morrendo aos poucos. Não tolera geada. Ideal para ambiente interno e externo.

 

Altura

Pode chegar até 9 metros e altura

 

Como Regar

irrigar regularmente. Para mantê-la sempre saudável respeite sua exigência de umidade, o ar seco pode ser muito danoso às suas folhas, provocando queimaduras e enrolamento.

 

Benefícios

Também conhecida como planta rezadeira, a maranta possui uma folhagem estampada que ilumina qualquer casa com suas cores. Os ambientes internos são perfeitos para elas, assim como varandas e jardins que recebe pouca luz.

 

Toxidade

As plantas são seguras para os pets

 

 

Peperomia Melancia (Peperomia-zebra)

Nome Científico: Peperomia sandersii

Nomes Populares: Peperômia-zebra, Peperômia

Família: Piperaceae

 

Como cultivar

Deve ser cultivada, em substrato leve, drenável, enriquecido com matéria orgânica, Sob sob meia-sombra ou luz difusa. Planta essencialmente tropical, aprecia o calor e a umidade ambiental e não é capaz de tolerar geadas ou frio intenso. Ideal para ambientes Interno e externo.

 

Altura

Pode chegar a 25 cm de altura

 

Como Regar

A rega vai depender bastante da temperatura e incidência da luz. Em geral, regue cerca de 1 vez a cada 5 dias.

 

Benefícios

Ela requer poucos cuidados e pode ser cultivada por quem tem cães e gatos em casa por não ser tóxica

Samambaia Americana

Nome Científico: Nephrolepis exaltata

Nomes Populares: Samambaia-americana, Lâmina-de-espada, Samambaia-de-boston, Samambaia-espada

Família: Davalliaceae 

 

Como cultivar

Normalmente, as samambaias quando compradas já vem com substrato, mas não são muito bons e precisam de uma aplicação melhor para ajudar no desenvolvimento da planta. Uma dica de substrato de qualidade é juntar 50% de fibra de coco com 25% de terra normal e 25% de areia de construção ou 1 parte de terra vegetal, 1 parte de terra comum de jardim e 1 parte de húmus de minhoca. Com relação à poda, basta cortar as folhas amareladas e os ramos que estejam secos ou doentes. As samambaias quando bem nutridas ficam ainda mais saudáveis e bonitas. Por isso, é importante adubar o solo. O adubo orgânico é o mais indicado porque recupera e preserva o solo sem o uso de agrotóxicos. A aplicação deve ser mensal. Use torta de mamona, farinha de osso ou casca de ovo moída. Sob meia-sombra, mas também podem receber iluminação indireta, difusa. São plantas rústicas e que não gostam de frio intenso. Ideal para ambientes Interno e externo.

 

Altura

Pode chegar até 60 cm de altura

 

Como Regar

devem ser irrigados com frequência, porém devem ser bem drenados. A alta umidade do ar também as favorece, e pulverizações periódicas são importantes principalmente quando o tempo está seco.

 

Benefícios

Além de adornar ambientes, a samambaia tem propriedades nutricionais. Cada 100 gramas reúnem proteína, carboidrato, vitamina A, vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B3 (niacina), além de minerais como ferro, cálcio, magnésio, manganês, potássio, cobre, zinco, selênio e zinco. Só de vitamina C, a planta representa 44% das necessidades diárias auxiliando em diversas áreas do organismo.

 

 

 

 

Chifre de Veado

Nome Científico: Platycerium bifurcatum

Nomes Populares: Chifre-de-veado, Samambaia-chifre-de-veado

Família: Polypodiaceae

 

Como cultivar

Planta muito ornamental, deve ser cultivada em substratos para epífitas. presta-se para uso isolado ou em composição com outras epífitas, em muros ou árvores. Deve ser plantada preferencialmente na vertical.

Para fixar um Platycerium, é preciso embrulhar a massa de raízes esponjosas em uma mistura de partes iguais de turfa e sphagnum, amarrar este pacote de forma segura na árvore, usar de preferência um cordão feito de algodão, evitar o de nylon. possui uma película que reveste suas folhas, a remoção dessa capa protetora, implica na rápida desidratação das folhas. Se houver necessidade de limpar a planta, recomenda-se que coloque a planta sob chuva suave, com temperatura amena ou pela névoa de pulverização, nunca usar jatos de água, esponja ou pincéis.

Fertilizar durante a primavera-verão, é recomendado usar pelo menos uma vez ao mês, um adubo líquido misturado com a água de regar. No outono-inverno usar uma vez a cada dois meses. Quando adulto, adubar apenas 2 vezes ao ano. Alguns cultivadores usam adubo orgânico, colocando pequenos pedaços de casca de banana e até pequenos insetos na coroa da planta. Sob meia-sombra e com muita umidade. Bastante rústica e tolerante ao frio. Ideal para ambiente interno e externo.

 

Altura

Pode chegar a 60 cm de altura

 

Como Regar

Mantenha a planta e o suporte úmidos, até que tenham aderido ao suporte. Na fase de crescimento, regar duas vezes por semana no verão, deixando a fibra ficar bem umedecida, depois disso, permitir que que o substrato fique quase seco antes da nova rega. No inverno, apenas uma rega por semana.

Quando adulta, ter mais moderação, dando apenas água suficiente para que o substrato fique levemente úmido.

Se a planta estiver em vaso ou fixa em placa e ficar murcha, mergulhe a parte que contém as raízes num recipiente largo com água. No verão, deixar a planta mergulhada durante uns 15 minutos e no inverno, apenas 2 minutos. Espere escorrer todo o excesso de água antes de pendurá-la novamente. Evite molhar as folhas com frequência.

 

Benefícios

As folhas exuberantes despertam a curiosidade: verdes ao nascer, os escudos ganham aparência seca à media que a planta desenvolve. Responsáveis por proteger as raízes, elas ajudam na fixação nos troncos. Já a folhagem verde carrega nas pontas os esporos que se espalham pelo ambiente, além de serem recobertas de pelos para captar a umidade do ar.

 

 

Agave (Piteira-do-caribe)

Nome Científico: Agave angustifólia

Nomes Populares: Piteira-do-caribe, Agave, Agave-da-borda-amarela

Família: Agavaceae

 

Como cultivar

Devem ser cultivadas em solos leves, bem drenáveis e enriquecidos com matéria orgânica. Adubações anuais, durante o período de crescimento são suficientes. Sob Sol pleno, toleram condições de sombra parcial. Ideal para ambiente interno e externo.

 

Altura

Sua inflorescência pode chegar a 3 metros de altura

 

Como Regar

As regas devem ser poucas e esparsas, apenas quando o substrato secar.

 

Benefícios

Pode ser utilizada para diversos fins: alimentação, bebidas, remédios fitoterápicos, artesanato e ornamentação. Para fins terapêuticos e curativos se utiliza as folhas, seiva, flores e raízes podendo ser tratado inchaços, contusões, artrite entre outros.

 

 

 

Antúrio

Nome Científico: Anthurium andraeanum

Nomes Populares: Antúrio,

Família: Araceae

 

Como cultivar

Exigente quanto à umidade, deve ser cultivada em substratos ricos em matéria orgânica, como a fibra de côco misturado com terra vegetal e adubação adequada para florescer. Apesar destes cuidados, é uma planta rústica e de baixa manutenção. Deve ser plantada sempre à meia-sombra e se adapta bem em ambientes internos e externos.

 

Altura

Podendo chegar até 1 metro

 

Como Regar

É necessário regar frequentemente, principalmente no verão, cuidando para que as folhas sejam pulverizadas com água da chuva, evitando assim o cloro da água da torneira.

 

Toxidade

Aconselha se não tê-la perto de animais ou crianças, pois o contato com ela pode provocar queimação, irritação ou náuseas.

 

Benefícios

Após um estudo de 15 anos, NASA comprovou que algumas plantas têm mais capacidade de purificar o ar. Entre elas o antúrio se destacou como uma das melhores espécies existentes para filtrar amônia.

 

 

Lança de São Jorge

Nome Científico: Sansevieria cylindrica

Nomes Populares: Lança-de-são-jorge, Lança, Espada

Família: Asparagaceae

Como cultivar

Deve ser cultivada, em solo leve e bem drenável, enriquecido com matéria orgânica sob sol pleno, meia-sombra ou luz difusa. Deve ser fertilizado na primavera e verão com adubos próprios para cactos, ou outros com baixo nitrogênio.Troque de vaso a cada dois anos. Prefere climas quentes, mas pode se aclimatar ao frio, principalmente se cultivado em estufas ou ambientes protegidos. Ideal para ambiente Interno e externo.

 

Altura

Pode chegar até 2 metros de altura

 

Como Regar

Irrigar de forma esparsa. É bastante tolerante à estiagem. No tempo quente e seco recomenda-se que as regas sejam quinzenais e no tempo frio e úmido, que sejam mensais. Não resiste ao encharcamento, apodrecendo rapidamente nestas condições, portanto evite colocar o vaso sobre pratos

 

 

Benefícios

Por sua resistência à estiagem, é uma das poucas plantas que toleram ambientes com ar condicionado. Da mesma forma que o bambu-da-sorte, a lança-de-são-jorge pode ser trançada, ganhado um aspecto ainda mais curioso e interessante. É fácil de manter, pois prospera mesmo com negligência e falta de rega.